Salmo 46

Este texto não é meu, foi o post de hoje de um blog que costumo acompanhar diariamente. Mas diz-me muito, por isso decidi transcrevê-lo:

“Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares.
Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. (Selá.)
Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo.
Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã.
Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; ele levantou a sua voz e a terra se derreteu.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.)
Vinde, contemplai as obras do Senhor; que desolações tem feito na terra!
Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Selá.)

Pai, agradeço-Te pela pressão, pelos prazos e datas de apresentação. Agradeço-Te, porque todos eles trabalham para revelar a força que me deste. Agradeço-Te, porque eles ajudam-me a perceber que não sou eu mas Tu a trabalhares atraves de mim.Agradeço-Te porque ensinas-me a aquietar-me e saber que Tu es Deus. Seja exaltado através de mim ó senhor ,em nome de Jesus.

Provações não vêm para matar, elas vêm para revelar …”

 

Porto Poetic

A meio de uma semana de emoções com altos e baixos há coisas que acabam por me surpreender. A exposição Porto Poetic acabou por ser um presente reconfortante, que me recordou de gostos esquecidos, um oásis no meio de uma semana aparentemente cinzenta e sem sal. Vale a pena ver até 13 de Abril na Galeria Municipal Almeida Garrett (no Palácio de Cristal) esta exposição sobre as principais obras dos arquitectos pertencentes à chamada “Escola do Porto”: Fernando Távora, Siza Vieira, Souto Moura, entre outros. A não perder.

Imagem

Imagem

Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, Siza Vieira

Imagem

Imagem

Imagem

Igreja Santa Maria, Marco de Canavezes, Siza Vieira

Imagem

 Piscinas das Marés, Matosinhos, Siza Vieira

Imagem

Imagem

 Fundação Iberê Camargo, Brasil, Siza Vieira

Imagem

esquiços, Siza Vieira

Imagem

Convento das Bernardas, Tavira , Souto Moura

Imagem

 Siza Vieira, um homem que fiquei a admirar ainda mais pela sua obra, a preocupação social e pela simplicidade nas maneiras e no falar (no final da exposição, coincidência ou não, ainda tive a sorte de poder assistir à última conferência sobre a exposição e em que falou da sua obra, na primeira pessoa). Há dias assim..

Deus

“…Deus está…ou melhor, Deus é na vida”

Uma das muitas frases que me ficaram na memória ao ler um blog que descobri há algum tempo e de que gosto muito, mesmo muito. Eu não conheço o Paulo, provavelmente nunca o irei conhecer, mas escreve mesmo bem, textos cheios de vida, de quem, apesar de jovem, já viveu muito. E bem.