2012

“New beginnings are often disguised as painful endings” Lao Tzu

2012 foi um ano positivo apesar de tudo. Foi o ano em que perdi um emprego que me ensinou muitas coisas, mas que me tolhia um bocadinho todos os dias. Uma libertação que me deu novas oportunidades: de passar mais tempo com os amigos, de passear, de ler, de apostar novamente na minha formação que andava adiada. Conheci dois novos lugares onde quero voltar (Paris e Caminha) e regressei a outros que estão e estarão no meu top ten (Lisboa e Cascais). Arrisquei e perdi. Na certeza de que na maior parte das vezes arriscar é bem melhor do que não fazer nada. É viver. Desiludi algumas pessoas, outras desiludiram-me. Chateei-me, reconciliei-me, voltei a adiar reconciliações. Amuei e perdoei. Perdoei-me a mim mesma, sempre. Aprendi que às vezes amar é deixar ir.

Sem o premeditar, por um instante quis fazer o tempo voltar para trás e paguei por isso. Tive medo de coisas que não chegaram a acontecer. Cresci na Fé.

Dei mais de mim e descobri que esse é o caminho a seguir, que me faz feliz no matter what.

Dizem que 2013 não vai ser fácil, mas vou fazer o que está ao meu alcance para que seja bom, melhor que o ano que terminou, para mim e os que me rodeiam. Pequenas acções podem fazer toda a diferença. Feliz 2013 com tudo aquilo de que mais precisamos!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s