Viana no coração

Nesta semana passei quatro dias em Viana do Castelo, uma cidade que eu não conhecia. Neste momento, mais do que nunca, penso que o “Vá para fora, cá dentro” faz muito sentido. E Viana veio confirmá-lo.

Vale a pena visitar o centro histórico, com ruas de edifícios e calçadas pitorescos. A marginal ampla, limpa e ordenada, onde podemos desfrutar de um parque com árvores centenárias e flores variadas. O rio Lima que se estende até à praia. O navio-hospital Gil-Eannes, construído nos anos 50 nos estaleiros desta cidade, que reunia as tecnologias mais avançadas da época na área da medicina, e navegou ao largo da Gronelândia ao serviço dos corajosos homens que viviam a dureza da pesca nos bacalhoeiros. Vale a pena visitar este navio restaurado, que fez tanto bem, fruto do engenho e esforço de homens da região.

A Biblioteca Municipal, da autoria de Siza Vieira, com o seu traço inconfundível, oferece uma vista serena sobre o rio. O artesanato é abundante, a gastronomia variada, económica e deliciosa. Trouxe uns brincos e um lenço à vianeza, e destaco ainda os famosos “lenços de namorados”.

Na última noite, a propósito dos festejos da Semana Santa, a cidade organizou um belíssimo concerto na igreja de S. Domingos, com lotação esgotada.

Não podíamos partir sem subir ao miradouro e igreja de Sta. Luzia que oferece uma vista panorâmica sobre a cidade, o rio e o mar. Uma cidade tão perto do Porto, que vale a pena visitar e deixa no coração a vontade do regresso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s