Sumário

* estive em Lisboa e fui ao MUDE e ao Chapitô. No primeiro apetecia-me tocar em tudo. Poder ver as peças a milímetros de distância, de todos os ângulos, num inovador conceito de vivência do espaço museológico, que confere ao visitante a liberdade de criar o seu próprio percurso, sem a barreira fria de um vidro a separá-lo de obras icónicas do design contemporâneo.   O Chapitô, além da louvável obra social que realiza em prol da reinserção social de jovens em risco, oferece uma das mais belas vistas sobre os telhados que descem em cascata até ao Tejo. Ideal para uma bebida ao final da tarde em boa companhia.

* tenho pensado muito em viagens mas, enquanto nao se concretizam, contento-me com o Travel Channel. Pela mão da Megan, da Justine ou do Ian. Num dos meus programas preferidos, o Travel Notebook, um(a) “viajante-desenhador(a)” vai capturando momentos num livro, feitos das paisagens que o/a marcam e das pessoas com quem se cruza, com a ajuda de lápis e guaches, algum talento e muita sensibilidade. Cuba, Namíbia e Islândia são alguns dos destinos que já pude conhecer.

ST/SHOPPER12

LV Travel Notebooks

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s